Imagens no AVE: Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética

RM DE CRANIOSeminário apresentado pelos acadêmicos do 4º ano do curso de medicina da Famema –  Luís Eduardo Santos, Mariana Cincerre Paulino, Priscila Castro, Raquel Souza de Oliveira e Vinícius Pilão no Ambulatório Neurovascular com o tema AVE – imagens na Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética – disciplinas Neurologia e Educação em Ciências da Saúde.

A TC é o exame mais utilizado na avaliação aguda do paciente com suspeita de AVC agudo. É mais barato, de grande disponibilidade e com alta sensibilidade para diferenciar o AVC hemorrágico do isquêmico. No AVC isquêmico agudo, a TC apresenta baixa sensibilidade nas primeiras horas do evento em relação à RM de encéfalo para determinar a localização e a extensão da área isquêmica.

As alterações precoces do AVC isquêmico na TC de Cranio incluem perda da diferenciação córtico-subcortical, perda da distinção entre as estruturas diencefálicas, capsulares e os núcleos da base (tálamo, cápsula interna, globo pálido, putâmen, caudado, cápsula externa), perda da diferenciação córtico-subcortical insular (insular ribbon sign) e presença de hiperdensidade da artéria cerebral média. Alterações subsequentes incluem a hipoatenuação (baixa atenuação) da área isquêmica e efeito de massa (edema citotóxico).

Outra limitação da TC de crânio é a baixa sensibilidade para lesões isquêmicas do tronco encefálico.

A RM de encéfalo tem maior sensibilidade para detectar alterações isquêmicas em relação à TC de crânio. As sequências convencionais (T2 e FLAIR) permitem a detecção da área infartada a partir de 4 horas do evento, enquanto a sequência de difusão dentro de poucos minutos do ictus.

Mesmo lesões pequenas e sem sintomatologia neurológica correspondente podem ser detectadas por esse método.

O Ambulatório de Neurovascular recebe encaminhamentos do Departamento Regional de Saúde IX do Estado de São Paulo.

TC E RM CRANIO- AVC

2 opiniões sobre “Imagens no AVE: Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética”

  1. Meu primo passou mal ontem e foi levado ao hospital, onde realizaram TC e nada foi detectado. Possível AVE. Aguarda em CTI, possível diagnóstico. Por favor, seria indicada uma ressonância?
    Uma médica amiga, me disse certa feita, que existe uma medicação indicada pra reverter AVC, assim que o cidadão chega ao PA com possível diagnóstico. Qual seria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *